Atletas Profissionais e Amadores Amargaram 2020 e o Próximo Ano Será de Recuperação

Compartilhar
  •  
  •  
  •  

Atletas Profissionais e Amadores Amargaram 2020 e o Próximo Ano Será de Recuperação  

Por Eid Nogueira, personal trainer de São José dos Campos 

A Pandemia do Coronavírus afetou vários setores, um deles foi o dos Esportes. Atletas profissionais e amadores amargaram cancelamentos de provas e falta de atividade física com fechamentos de centros de treinamentos e academias. A consequência disto foi treinos sem grandes intensidades, sem gerar energia e sem desgaste metabólico. O exercício perdeu a função de condicionamento e virou uma atividade de higiene mental. 

Esta perda afeta diretamente a estrutura muscular com perda de massa magra, perda do potencial cardiorrespiratório, da flexibilidade e da resistência. 

Com a flexibilização da circulação das pessoas os atletas optaram por exercícios ao ar livre, daí houve uma outra constatação a falta de equipamentos. Empresas fabricantes de bicicletas profissionais como Sense e Oggi não conseguem atender a demanda de pedidos. As empresas de acessórios como EQMax, Thule atendem encomendas com fila de espera de um ano. 

A volta do funcionamento das academias ajudou no ânimo destes atletas que perderam ritmo e performance. Pois, sem ter foco em prova agendada há menos prática da atividade física. 

Com a vacina contra o Covid -19 há uma esperança de um 2021 com mais atividade física com intensidade para promover o condicionamento O atleta de alta performance consegue se restabelecer em no máximo dois meses. O amador nem tanto, vai ter que exigir uma pouco mais do corpo durante os treinamentos. O praticamente comum que frequenta academias e parques terá que começar de forma gradual para evitar lesões. O cruel foi que a pandemia gerou uma outra pandemia que foi a dos sedentários. Se o Brasil era considerado um dos cinco países com problema de obesidade, imagina agora.  

2021 terá que ser o ano de incentivo a atividade física seja por via privada ou pública, um trabalho tem que ser desenvolvido para estas pessoas. Exercício físico é o melhor remédio e um grande aliado para ajudar no combate de qualquer outro tipo de doença. O trabalho preventivo terá que ser feito e incentivado. Em São José dos Campos há anos coloco em prática o trabalho voluntário “Xô Sedentarismo” que tem objetivo promover uma conscientização e incentivo à atividade física. Que o próximo ano seja de saúde para todos e amor aos esportes.